Olimpíadas Científicas

Olimpíadas científicas 2023: Colégio Uirapuru já tem 138 premiações


Em 2023, 85 estudantes do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio do Uirapuru conquistaram um total de 138 medalhas em olimpíadas científicas, até a publicação deste texto (ainda aguardamos os resultados de 4 competições). 

Para celebrar e homenagear a excelência desses alunos, o Colégio realizou dia 13/11 uma cerimônia para a entrega de medalhas. O evento foi aberto para os pais prestigiarem o ótimo desempenho dos nossos campeões, que foram acompanhados e orientados, desde as inscrições, pelos nossos professores.

Confira aqui a Lista dos Premiados de 2023

Entre as competições que contribuíram para esse sucesso, estão a Olimpíada Canguru de Matemática, a Olimpíada Brasileira de Geopolítica, a Olimpíada Brasileira de Astronomia, a Mostra Brasileira de Foguetes, a Jornada de Foguetes, a Olimpíada Nacional de Ciências e a Copa Paulista de Foguetes

Equipe de alunos do Colégio Uirapuru, de Sorocaba, apresenta projeto de foguete em olimpíada científica de 2023
Dupla do Uirapuru apresenta seu projeto na Jornada de Foguetes 2023

No Uirapuru, o professor Eduardo Guariglia (Dudu), de Matemática e Física, acompanha a divulgação das olimpíadas e todo o processo de participação dos alunos. Isso inclui aulas específicas de preparação antes das provas, oficinas para as etapas práticas e acompanhamento nas viagens. 

Além do Dudu, os professores Bruno Castro, Eduardo Torres, Gustavo Marichal, Habib Rachide e Marlon Mendes também são responsáveis por aulas e oficinas preparatórias nas suas disciplinas. 

O que são olimpíadas científicas?

Alunos do Colégio Uirapuru, de Sorocaba, que participaram de olimpíadas científicas em 2023As olimpíadas científicas são competições de diversas áreas do conhecimento, realizadas em etapas teóricas e práticas, de maneira individual ou em equipes, por estudantes do Ensino Fundamental e do Médio.

De acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, esses torneios acadêmicos têm o objetivo de popularizar a ciência e a divulgação científica, democratizar o conhecimento e elevar a qualidade da educação científica nas escolas. Além disso, estimulam o surgimento de novos talentos e aproximam escolas, instituições de pesquisa e a comunidade.

A primeira olimpíada científica realizada no Brasil foi a de Matemática (OBM), em 1979. Atualmente, o país tem dezenas de competições de abrangência local, regional e nacional, com número crescente de participantes a cada ano. 

As mais tradicionais são a de Matemática e a de Astronomia, que reúnem milhões de participantes todos os anos. Mas as olimpíadas científicas não se restringem às áreas de exatas e tecnologia: há provas de História, Geopolítica, Linguística e Economia, por exemplo.

Por que participar de olimpíadas científicas?

“As olimpíadas de conhecimento são uma oportunidade de reconhecimento para os alunos que participam, especialmente porque essas competições ganham cada vez mais relevância no Brasil”, explica o professor Dudu.

Exemplo disso é o fato de universidades como Unicamp, USP e Unesp aceitarem essas conquistas como critério de ingresso alternativo ao vestibular. Há ainda casos de universidades que concedem benefícios sociais e bolsas de estudo, no caso de algumas particulares, para alunos com bom desempenho em olimpíadas.

Alunos realizam prova de olimpíada científica em 2023, no Colégio Uirapuru, de Sorocaba
Alunos do Uirapuru realizam a primeira fase da OBMEP

Além disso, algumas olimpíadas nacionais são vinculadas a torneios internacionais e funcionam como seletivas para eles. É o caso da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), que classifica os participantes para a International Mathematical Olympiad (IMO), considerada a “copa do mundo” da Matemática.

Além de reconhecer o talento, o estudo e o esforço dos estudantes, essas competições desempenham um papel importante no desenvolvimento acadêmico e pessoal dos jovens. Quando participam dos torneios, eles aprimoram habilidades como resolução de problemas, trabalho em equipe e resiliência.

As olimpíadas podem oferecer ainda uma oportunidade de integração social aos participantes, ao conhecer estudantes de diversas regiões que compartilham dos mesmos interesses.

Alunos que participaram de olimpíadas científicas em 2023 no instituto onde realizaram a prova
Professor Dudu com alunos na Olimpíada Brasileira de Física

Últimos Posts


Encontro de Ex-Alunos 2024
Chegou a hora de matar a saudade! Venha reencontrar a sua turma e reviver momentos de alegria com muito bate-papo e recordações • Banda ao Vivo • Tour pelo Colégio • Food Truck •...
Gincana 6º e 7º anos – 2024
A Gincana Uirapuru é um evento tradicional e muito esperado pelos alunos do 6º e 7º anos As equipes são separadas por sorteio mesclando todos os alunos Os alunos participarão de atividades...
Cinco crianças sentadas em mesinha redonda com a professora.
Aquisição e aprendizagem de segunda língua: quais são as diferenças?
Quando o assunto é ensino bilíngue, possivelmente você já deve ter ouvido os termos aquisição e aprendizagem de uma segunda língua É  muito comum que eles sejam, inclusive, utilizados como...
Uirapuru: qual é a origem da palavra e do nome do Colégio?
O Colégio Uirapuru, ao celebrar seus 35 anos em 2024, possui uma história de excelência em educação, que começou também pela escolha cuidadosa de seu nome O professor Arthur Fonseca Filho,...

Berçário

Berçário Uirapuru: quando a socialização do bebê se amplia


O início do bebê no berçário é um grande acontecimento para a família. É um marco para mães e pais, que vão confiar o cuidado do bebê a outras pessoas por um período de tempo, criando uma nova dinâmica cotidiana para todos.

Além disso, para o bebê, é a primeira ampliação de seu universo social, para além da casa e da família. As pessoas, o ambiente, os sons, tudo ali é novo e muito diferente do que estão acostumados.

Dois bebês que já andam brincam em cabana de tecido amarela no Berçário do Colégio Uirapuru, em Sorocaba.

Assim, é esperado que todas essas mudanças possam gerar ansiedade e dúvidas na hora de escolher o berçário. Afinal, como vai ser a rotina do bebê? Quanto tempo ele vai levar para se adaptar? O que e quantas vezes a criança vai comer? Vai estar feliz e segura? O que vai fazer enquanto estiver ali?

Para explicar às famílias como acontecem a adaptação, a alimentação, os cuidados, o sono e a brincadeira, trazemos aqui uma série especial sobre o Berçário do Uirapuru.

De acordo com Michele Leite, orientadora educacional do Uirapuru Bebê, a família precisa estar muito segura sobre cada um desses aspectos para que a transição do núcleo familiar para esse novo ambiente seja bem-sucedida.

 

Conheça mais sobre o nosso berçário:

Como e quando acontece a adaptação no Berçário?

Qual a proporção de berçaristas para bebês?

Alimentação

A rotina é dos bebês

O que os bebês fazem aqui?

Últimos Posts


Encontro de Ex-Alunos 2024
Chegou a hora de matar a saudade! Venha reencontrar a sua turma e reviver momentos de alegria com muito bate-papo e recordações • Banda ao Vivo • Tour pelo Colégio • Food Truck •...
Gincana 6º e 7º anos – 2024
A Gincana Uirapuru é um evento tradicional e muito esperado pelos alunos do 6º e 7º anos As equipes são separadas por sorteio mesclando todos os alunos Os alunos participarão de atividades...
Cinco crianças sentadas em mesinha redonda com a professora.
Aquisição e aprendizagem de segunda língua: quais são as diferenças?
Quando o assunto é ensino bilíngue, possivelmente você já deve ter ouvido os termos aquisição e aprendizagem de uma segunda língua É  muito comum que eles sejam, inclusive, utilizados como...
Uirapuru: qual é a origem da palavra e do nome do Colégio?
O Colégio Uirapuru, ao celebrar seus 35 anos em 2024, possui uma história de excelência em educação, que começou também pela escolha cuidadosa de seu nome O professor Arthur Fonseca Filho,...

Berçário

Berçário Uirapuru: amamentação, introdução alimentar e alimentação


No Berçário do Uirapuru, a alimentação também é conteúdo, ou seja, um momento de descobertas, afeto e fortalecimento de laços para os bebês.

Portanto, valorizamos muito os aprendizados da hora de comer para todos os bebês: os que ainda se alimentam exclusivamente de leite, os que estão na introdução alimentar e os que já consolidaram a alimentação.

Leite materno e fórmula

Quando a amamentação é exclusivamente no peito, as mães que tiverem essa possibilidade podem vir ao Berçário para amamentar quantas vezes forem necessárias, mesmo fora do período de adaptação.

Quando isso não é possível, a família pode enviar o leite materno devidamente armazenado. Aqui no Berçário, temos uma lactarista que manuseia e prepara o leite, seguindo as instruções enviadas pela família. Assim, o bebê recebe o leite na colher, no copinho ou na mamadeira, de acordo com os hábitos e decisões familiares. “A escola não define como será a oferta do leite, é a família que nos conta como quer que isso seja feito”, detalha Michele.

Se for preciso, também é possível optar pela fórmula. O Berçário oferece NAN Supreme, da Nestlé, mas as famílias podem enviar a de sua preferência. “Independente de ser leite materno ou fórmula, nós oferecemos de acordo com a rotina que o bebê já tem em casa”, conta a orientadora. 

A introdução alimentar

O Berçário do Uirapuru também segue a recomendação da família ou do pediatra para a introdução alimentar. “Alguns pediatras sugerem que a criança coma a mesma fruta por alguns dias, alguns orientam para começar com a fruta no café da manhã e outros sugerem introduzir a fruta e a refeição”, esclarece Michele.

Então, todas as orientações da família são enviadas para a Amora, empresa responsável pela preparação das refeições do Berçário, que vêm em uma caixinha separada com o nome da criança.

 

Alimentação consolidada

A equipe do Berçário segue a orientação do pediatra e da família para a alimentação até o momento em que os bebês já puderem participar da rotina alimentar na escola.

A partir daí, o cardápio e as refeições oferecidas pelo Colégio garantem a qualidade e os nutrientes que a criança precisa. Na própria cozinha do Berçário, a Amora prepara tudo com muito carinho. 

Já no caso de restrições alimentares, a família informa a nossa equipe sobre as especificidades da alimentação da criança e, a partir daí, adaptamos e preparamos especialmente todas as refeições dela.

“Se aparecer qualquer dúvida, nós sempre conversamos com a família ou com a pediatra que nos acompanha”, completa Michele.

 

Conheça mais sobre o nosso berçário:

Como e quando acontece a adaptação no Berçário?

Qual a proporção de berçaristas para bebês?

A rotina é dos bebês

O que os bebês fazem aqui?

A socialização dos bebês

Últimos Posts


Encontro de Ex-Alunos 2024
Chegou a hora de matar a saudade! Venha reencontrar a sua turma e reviver momentos de alegria com muito bate-papo e recordações • Banda ao Vivo • Tour pelo Colégio • Food Truck •...
Gincana 6º e 7º anos – 2024
A Gincana Uirapuru é um evento tradicional e muito esperado pelos alunos do 6º e 7º anos As equipes são separadas por sorteio mesclando todos os alunos Os alunos participarão de atividades...
Cinco crianças sentadas em mesinha redonda com a professora.
Aquisição e aprendizagem de segunda língua: quais são as diferenças?
Quando o assunto é ensino bilíngue, possivelmente você já deve ter ouvido os termos aquisição e aprendizagem de uma segunda língua É  muito comum que eles sejam, inclusive, utilizados como...
Uirapuru: qual é a origem da palavra e do nome do Colégio?
O Colégio Uirapuru, ao celebrar seus 35 anos em 2024, possui uma história de excelência em educação, que começou também pela escolha cuidadosa de seu nome O professor Arthur Fonseca Filho,...

Berçário

Berçário Uirapuru: qual a proporção de berçaristas para bebês?


No Berçário do Colégio Uirapuru, priorizamos o acolhimento e o olhar atento para as necessidades de cada bebê, por isso, a proporção de berçaristas para bebês não passa de 1/4, quando eles se aproximam dos 2 anos.

Dos 4 meses até o momento em que começa a engatinhar, o bebê tem uma berçarista quase com exclusividade para ele. Quando engatinham, a proporção é de uma berçarista para dois bebês.

Cuidadora dá banho em bebê na banheira, no Berçário Uirapuru, onde a proporção de berçaristas para bebês começa em 1/1 e chega a 1/4.
Hora do banho no Berçário

Quando a criança completa 1 ano, temos uma berçarista para cuidar de três bebês. À medida que o período do Berçário se aproxima do final, perto dos 2 anos, são quatro crianças para uma profissional.

Além disso, sempre temos uma berçarista volante, que pode acompanhar e apoiar demandas específicas.

Já no período da adaptação, o bebê é sempre acompanhado com exclusividade por uma berçarista de referência, que sempre vai estar com ele independentemente de sua idade.

Conheça mais sobre o nosso Berçário:

Alimentação

A rotina é dos bebês

O que os bebês fazem aqui?

Adaptação no Berçário Uirapuru

A socialização dos bebês

Últimos Posts


Encontro de Ex-Alunos 2024
Chegou a hora de matar a saudade! Venha reencontrar a sua turma e reviver momentos de alegria com muito bate-papo e recordações • Banda ao Vivo • Tour pelo Colégio • Food Truck •...
Gincana 6º e 7º anos – 2024
A Gincana Uirapuru é um evento tradicional e muito esperado pelos alunos do 6º e 7º anos As equipes são separadas por sorteio mesclando todos os alunos Os alunos participarão de atividades...
Cinco crianças sentadas em mesinha redonda com a professora.
Aquisição e aprendizagem de segunda língua: quais são as diferenças?
Quando o assunto é ensino bilíngue, possivelmente você já deve ter ouvido os termos aquisição e aprendizagem de uma segunda língua É  muito comum que eles sejam, inclusive, utilizados como...
Uirapuru: qual é a origem da palavra e do nome do Colégio?
O Colégio Uirapuru, ao celebrar seus 35 anos em 2024, possui uma história de excelência em educação, que começou também pela escolha cuidadosa de seu nome O professor Arthur Fonseca Filho,...

Berçário

Berçário Uirapuru: a rotina é dos bebês


Durante a adaptação no Berçário do Uirapuru, a rotina dos bebês é orientada, principalmente, pelos ritmos que cada um tem em casa. Aos poucos, eles incorporam a rotina do Berçário, que tem como guia os horários de alimentação e de sono.

No caso de bebês que já se alimentam com sólidos, há horários definidos para o lanche, a fruta, a mamadeira e as refeições, mas esses horários não são determinantes. Tudo pode ser adaptado à necessidade do bebê em cada momento.

Bebê sentado em mesinha leva garfo à boca na hora da fruta, para da rotina dos bebês no Berçário do Uirapuru
Hora da fruta

A Orientadora do Berçário, Michele Croco, explica, por exemplo, que o sono pode sobrepor a rotina da alimentação. “O horário ‘regular’ do lanche é às 8h, mas, se a criança dormiu às 7h45 e acordou às 9h, o lanche é oferecido nesse momento. Nós não vamos acordá-la para oferecer o lanche.”

Da mesma forma, se a criança chega às 7h30, e a mãe conta que ela acabou de mamar, pode não aceitar o lanche às 8h. “Nesse caso, nós oferecemos um pouco mais tarde. Tudo é flexível”, explica Michele.

De acordo com ela, o sono é priorizado porque, quando o bebê está cansado ou agitado por conta de sono, acaba não se alimentando direito. “Se a criança está com muito sono às 10h45, ela pode dormir nesse horário. Não vamos tentar ‘segurá-la’ acordada, com sono, até as 11h, quando o almoço é servido. Tudo isso é ajustado de forma bem tranquila, no ritmo da criança”, esclarece.

Conheça mais sobre o nosso berçário:

Alimentação

O que os bebês fazem aqui?

Adaptação no Berçário Uirapuru

A socialização dos bebês

Qual a proporção de berçaristas para bebês?

Últimos Posts


Encontro de Ex-Alunos 2024
Chegou a hora de matar a saudade! Venha reencontrar a sua turma e reviver momentos de alegria com muito bate-papo e recordações • Banda ao Vivo • Tour pelo Colégio • Food Truck •...
Gincana 6º e 7º anos – 2024
A Gincana Uirapuru é um evento tradicional e muito esperado pelos alunos do 6º e 7º anos As equipes são separadas por sorteio mesclando todos os alunos Os alunos participarão de atividades...
Cinco crianças sentadas em mesinha redonda com a professora.
Aquisição e aprendizagem de segunda língua: quais são as diferenças?
Quando o assunto é ensino bilíngue, possivelmente você já deve ter ouvido os termos aquisição e aprendizagem de uma segunda língua É  muito comum que eles sejam, inclusive, utilizados como...
Uirapuru: qual é a origem da palavra e do nome do Colégio?
O Colégio Uirapuru, ao celebrar seus 35 anos em 2024, possui uma história de excelência em educação, que começou também pela escolha cuidadosa de seu nome O professor Arthur Fonseca Filho,...

Formação Bilíngue

A formação bilíngue e seus benefícios para crianças e jovens


Os benefícios de um ensino bilíngue de qualidade vão muito além das futuras vantagens para a carreira e a vida profissional dos estudantes. A formação bilíngue também tem efeitos positivos para o dia a dia e o desenvolvimento integral das crianças, tanto em termos cognitivos quanto emocionais. 

Além das habilidades linguísticas e de comunicação, o aprendizado bilíngue estimula a criatividade, a imaginação, a concentração e o foco entre crianças e jovens. Dessa forma, eles desenvolvem maior facilidade para transitar entre atividades de naturezas diversas, por exemplo.

Outro aspecto que se amplia com o bilinguismo é o repertório cultural dos estudantes, que entram em contato com a diversidade de costumes e modos de vida dos países onde se fala o outro idioma. Assim, eles se tornam mais tolerantes, empáticos e aptos a conviver com a diferença.

Com habilidades como autonomia, organização, flexibilidade e autorregulação, não apenas o desempenho escolar geral das crianças e dos jovens é beneficiado, mas todas as atividades cotidianas. 

Há ainda evidências de que o bilinguismo promove resistência aos efeitos do envelhecimento, criando uma reserva cognitiva que protege a mente do declínio associado à idade.

Leia mais: Uirapuru inova com proposta de formação bilíngue para todos os alunos

A importância da formação bilíngue desde a infância

Isso porque aprender Inglês ou qualquer outra língua estimula a formação de novas sinapses, promovendo maior flexibilidade cognitiva. Esse processo é ainda mais intenso na primeira infância, quando o cérebro é mais plástico e flexível, o que torna o aprendizado da segunda língua mais natural e duradouro, semelhante ao que acontece na aquisição da língua nativa. É por essa razão que as crianças têm mais facilidade para falar e entender Inglês que os adultos.

Aqui no Uirapuru, do Infantil 2 ao 1º ano, todas as crianças têm uma hora diária de propostas em Inglês. Esse momento acontece no horário regular das aulas, integradas ao currículo em Português.

Essa abordagem promove o uso social e afetivo do idioma, que é vivenciado pelas crianças nas propostas do dia a dia, como acontece com a língua materna.

Nesse sentido, a brincadeira tem papel fundamental no cotidiano das crianças da Educação Infantil. Ao brincar e interagir com outras crianças, o idioma se torna uma ferramenta para a comunicação. Assim, a criança sente a necessidade e o desejo de aprender a língua para se envolver plenamente nos contextos.

Essa abordagem também promove uma relação afetiva com a língua, o que é essencial para consolidá-la.

Últimos Posts


Encontro de Ex-Alunos 2024
Chegou a hora de matar a saudade! Venha reencontrar a sua turma e reviver momentos de alegria com muito bate-papo e recordações • Banda ao Vivo • Tour pelo Colégio • Food Truck •...
Gincana 6º e 7º anos – 2024
A Gincana Uirapuru é um evento tradicional e muito esperado pelos alunos do 6º e 7º anos As equipes são separadas por sorteio mesclando todos os alunos Os alunos participarão de atividades...
Cinco crianças sentadas em mesinha redonda com a professora.
Aquisição e aprendizagem de segunda língua: quais são as diferenças?
Quando o assunto é ensino bilíngue, possivelmente você já deve ter ouvido os termos aquisição e aprendizagem de uma segunda língua É  muito comum que eles sejam, inclusive, utilizados como...
Uirapuru: qual é a origem da palavra e do nome do Colégio?
O Colégio Uirapuru, ao celebrar seus 35 anos em 2024, possui uma história de excelência em educação, que começou também pela escolha cuidadosa de seu nome O professor Arthur Fonseca Filho,...

Agende uma visita e conheça mais sobre o Colégio Uirapuru. Será um prazer recebê-los!

Novos Alunos

Informações sobre matrículas no Colégio Uirapuru.

Acesse
Dúvidas e informações entre em contato com o Colégio.

App Uirapuru

Baixe o APP do Uirapuru e tenha um canal direto com o Colégio na palma da mão.

Disponível na Apple Store e Google Play

Siga o Uirapuru

Acompanhe as novidades e informações da nossa comunidade nas redes sociais.

Facebook
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga o Uirapuru


App Uirapuru

Clicando em "Aceito todos os Cookies" ou continuar a navegar no site, você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a experiência e navegação no site. Consulte a Política de Privacidade para obter mais informações.

Aceito todos os Cookies